Prótese com chip. Ficção ou Realidade? - Clínica Salute Catalão

Ele funciona da seguinte forma: um microchip é inserido no interior da prótese durante a sua fabricação.

Com esse dispositivo, os médicos conseguem detectar facilmente qual o volume, o modelo e ano de fabricação do implante que a paciente tem. 

Então, muitas vezes, quando alguma paciente já possui a prótese de mama e volta após muitos anos ao consultório, ela não se lembra exatamente qual o volume, marca, tamanho e modelo do seu implante.

Assim, utilizamos um leitor digital trancutâneo, que ao entrar em contato com a mama emite um “bip” sonoro e realiza a leitura das características do implante.

Dessa forma, é possível que os médicos identifiquem quais são as características daquela prótese, e até mesmo saber seu volume, modelo, ano de fabricação e procedência, o que tem facilitado bastante a vida da paciente e dos cirurgiões.

Doutor Cristiano de Abreu, Cirurgião Plástico da Clínica Salute.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chame no Whatsapp!